Presidente Michel Temer é acusado de receber R$ 340 mil mensais de empresas do setor portuário no fim da década de 90
EFE/Joédson Alves
O Palácio do Planalto se manifestou contra as investigações da Polícia Federal que miram Michel Temer no inquérito do Decreto dos Portos. Por meio de nota, a presidência da República classificou o episódio como “ficção policial”.

De acordo com o blog da jornalista Andréia Sadi, do G1, a PF comunicou ao STF sobre possíveis indícios de que Temer teria recebido pagamento de R$ 340 mil mensais de empresas do setor portuário, entre elas a Rodrimar, no fim da década de 90.

“A investigação da Polícia Federal sobre o suposto benefício do presidente Michel Temer ao grupo empresarial Rodrimar entrou no terreno da ficção policial. Isso porque, na verdade, o decreto dos portos não trouxe nada em favor da empresa. Sem fatos novos ou provas, delegado tenta reabrir investigação já arquivada duas vezes pela Justiça por falta de provas”, diz trecho da nota publicada pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência.

Fonte: Jovem Pan

Postar um comentário