O técnico Juan Carlos Osorio não ficou nada satisfeito com a eliminação do México na Copa do Mundo. Segundo o treinador, sua equipe fez um bom jogo e considera a arbitragem do italiano Gianluca Rocchi como primordial para que o Brasil vencesse a partida desta segunda-feira e seguisse na competição.

"Creio que a arbitragem favoreceu totalmente o Brasil. A encenação de um de seus atacantes no contato direto, sempre buscando a falta e o árbitro sempre o protegeu. Acho que a arbitragem influenciou muito no resultado", disse ele na saída de campo, sem citar nomes, mas deixando claro que falava de Neymar, autor de um dos gols do Brasil no confronto.
Juan Carlos Osorio lamenta derrota do México na Copa do Mundo - Getty Images
"Se compararmos que eles tiveram 53% da posse de bola e a gente 47, me parece que o jogo foi muito parelho e se definiu dentro da área. E temos que recordar que o segundo gol do Brasil saiu já nos minutos finais. Então me parece que o México jogou bem, enfrentou de igual para igual, mas não tivemos a eficiência no último trecho do campo", comentou o treinador, lamentando o baixo aproveitamento de seu time na hora de chutar para o gol.

O ex-técnico do São Paulo ainda fez questão de comentar sobre uma falta sofrida por Neymar, em que o brasileiro justificou que sofreu um pisão de Layun. Para Osorio, isso não passou de uma encenação para o Brasil ganhar tempo. "Este foi um péssimo exemplo para o mundo do futebol e para todas as crianças que estão vendo o jogo. Futebol é um esporte forte, esporte de homens. E não deveríamos perder tanto tempo com um jogador só. Foram quatro minutos".

Fonte: ESPN
Antônio Strini, de Samara (RUS)

Postar um comentário