(Foto: Reprodução)
Uma operação conjunta realizada pela Polícia Civil da Paraíba, por meio da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) de João Pessoa, e policiais civis da 1ª Delegacia de Polícia de Rio Branco, da cidade de Recife, do Estado de Pernambuco, nesta quinta-feira (18), resultou na prisão de um membro de uma associação criminosa interestadual especializada na negociação de imóveis. Robson Santos de Lima, 38 anos, estava foragido da Justiça. Ele foi preso na cidade de Paulista, no estado de Pernambuco.

Robson foi denunciado na DDF no dia 27 de agosto deste ano por uma vítima que desconfiou de um golpe durante a negociação de um imóvel. Na época, dois pernambucanos membros da associação criminosa, Washington Luiz de Castro Luma, 40 anos, e André Luis Araújo de Castro, 32 anos, foram presos em flagrante. Os dois estavam em um cartório de João Pessoa, esperando a vítima para a assinatura do contrato fraudulento e o pagamento de R$ 12 mil referentes à negociação.

“As investigações mostraram que os golpes eram praticados por três pessoas e Robson seria um dos membros do grupo criminoso, mas ele conseguiu fugir da prisão em flagrante. Nós descobrimos que os suspeitos estavam hospedados em um hotel no centro de João Pessoa e que teriam vindo à Paraíba com o único objetivo de praticar golpes na venda de imóveis pela internet. A DDF representou pela prisão preventiva de Robson, decretada pela justiça paraibana no mês de setembro”, disse o delegado da DDF, Lucas Sá.

Após a decretação da prisão preventiva do investigado, a Delegacia de Defraudações e Falsificações de João Pessoa passou a atuar em conjunto com a Polícia Civil de Pernambuco, que, além de localizar Robson, ainda descobriu que ele já tinha praticado vários golpes nas cidades de Paulista, Recife e Petrolina. Os investigados também são suspeitos de praticar o crime de estelionato no estado do Rio Grande do Norte, sempre atuando com o mesmo modus operandi, negociação de imóveis pela internet, com o uso de documentos falsos.

Para não ser vítima de um golpe, a DDF orienta a população que sempre realize qualquer negociação de imóveis de maneira formal com celebração de contrato e emissão de recibo de qualquer valor repassado. Além do contrato, recomenda-se que as negociações de imóveis sejam feitas por meio de empresas especializadas, corretores credenciados, de forma a garantir a segurança nas negociações. Em caso de dúvida ou suspeita de fraude, a Polícia Civil deve ser acionada imediatamente, possibilitando a prisão em flagrante de possíveis suspeitos.

Fonte: MaisPB

Postar um comentário