Bruno Alves abre o placar para o São Paulo contra o Vitória no Barradão
ROMILDO DE JESUS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Sem ganhar no Campeonato Brasileiro desde a 24ª rodada, quando bateu o Bahia no estádio do Morumbi, o São Paulo pôs fim ao jejum na noite desta sexta-feira (26). E o adversário foi a outra equipe baiana que disputa a competição nacional: o Vitória. Jogando no Barradão, o Tricolor venceu o rubro-negro por 1 a 0 com gol do zagueiro Bruno Alves, ainda na etapa inicial.

Com o resultado, o time comandado por Diego Aguirre chegou aos 56 pontos e encostou no Internacional, terceiro colocado na tabela de classificação com 57, mas que joga ainda nesta sexta contra o Vasco, em São Januário, no Rio de Janeiro. Já o Vitória permanece na zona do rebaixamento, na 17ª posição, com apenas 33 pontos.

Na próxima rodada, dia 4 de novembro, domingo, às 17 horas, o São Paulo recebe o Flamengo. Para este confronto, o Tricolor não contará com o volante Hudson, que recebeu o terceiro cartão amarelo em Salvador e o goleiro Jean, expulso após o término da partida ao provocar a torcida adversária. Enquanto isso, no mesmo dia e horário, o Vitória visita o Paraná.

O jogo

Aguirre resolveu manter quase toda a equipe que havia empatado sem gols com o Atlético-PR, na rodada anterior. A exceção foi o lateral-direito Bruno Peres, de volta à equipe na vaga de Araruna. Na prática, o time se armava num 4-4-2 quando não tinha a bola, com Diego Souza e Gonzalo Carneiro mais adiantados. Na hora de contra-atacar, a segunda linha com Rojas, Luan, Hudson e Reinaldo avançavam.

Com muitos espaços deixados pela marcação do Vitória, não foi difícil para os paulistas criarem diversas oportunidades de gol. Rojas, Diego Souza, Luan… todos obrigaram o goleiro Ronaldo a trabalhar.

Aos 36 do primeiro tempo, porém, ele não conseguiu evitar o gol. Rojas recebeu na direita e cruzou para trás, rasteiro. O zagueiro Bruno Alves completou de primeira e marcou. No lance, os baianos reclamaram de impedimento de Gonzalo Carneiro, que estava perto de Ronaldo no momento da conclusão e em posição irregular, mas não chegou a participar diretamente do lance. O árbitro Pedro Vuaden consultou o auxiliar e validou o gol: 1 a 0.

Já o Vitória até tinha boas chegadas quando Rhayner buscava o drible. Faltava, porém, caprichar na finalização. Maurício Cordeiro e Willian Farias tiveram chances de concluir de frente para a meta de Jean, mas isolaram. No segundo tempo, o técnico Paulo Cézar Carpegiani resolveu trocar Erick por Neilton, que já passou pelo São Paulo.

No segundo tempo, aos 16 minutos, um lance preocupou a comissão técnica Tricolor. O equatoriano Rojas ao chutar uma bola para o gol, travou a perna direita no gramado e torceu o joelho. Imediatamente, o jogador caiu, aparentando muitas dores. Precisou sair na maca, substituído por Everton Felipe. A suspeita inicial do médico José Sánchez é de que o atacante sofreu uma lesão no ligamento patelar.

Com a bola rolando, o time de Aguirre também sentiu o cansaço e deixou o Vitória chegar com algum perigo. Aos 34, por exemplo, o goleiro Jean salvou o que seria o gol de empate do adversário após chute bem colocado de Maurício Cordeiro. Ao apito final, porém, o jogador acabou perdendo a cabeça: ex-atleta do Bahia, foi provocar a torcida rival e recebeu o cartão vermelho.

Fonte: Jovem Pan
Com informações de Agência Estado

Postar um comentário