O presidente eleito, Jair Bolsonaro durante evento do Tribunal do Trabalho (TST) Foto: Jorge William / Agência O Globo
O presidente eleito, Jair Bolsonaro , diz que não precisa fazer "apelo" para que o presidente Michel Temer vete o reajuste de salários do Supremo Tribunal Federal ( STF ), que eleva o teto constitucional e tem efeito cascata sobre as contas da União, estados e municípios. Bolsonaro afirmou que Temer é "responsável" para decidir sobre o tema.

— Ele é uma pessoa responsável. Não precisa de apelo. Ele sabe o que tem que fazer. Se vai fazer, compete a ele — afirmou Bolsonaro.
O presidente eleito reconheceu que o reajuste gera preocupação com as contas públicas para o primeiro ano de seu mandato.

— Está nas mãos do Michel Temer. Logicamente que é motivo de preocupação. Já estamos com deficit enorme para o ano que vem e é mais um problema que a gente vai ter — disse Bolsonaro.

Também na tarde desta terça, os deputados federais Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e Major Olimpio (PSL-SP) se reuniram com Paulo Guedes , indicado para ministro da Economia no governo de Bolsonaro. O objetivo do encontro, segundo Eduardo, foi o de se organizarem a fim de evitar a aprovação no Congresso de projetos que aumentem gastos, as chamadas "pautas-bomba", como o aumento para os ministros do STF.

—  A reunião foi junto com o futuro ministro da Economia, doutor Paulo Guedes. Apenas uma rotina, alinhamento de ideais, para fazer um canal, uma orientação, que visa principalmente evitar a votação de pautas-bomba, alinhar a comunicação para não ter qualquer tipo de ruído. Algo normal nessa transição, e certamente vai se tornar rotina — afirmou Eduardo.

Fonte: O Globo
Eduardo Bresciani
13/11/2018 - 17:31 / 13/11/2018 - 18:03

Postar um comentário