Operação foi feita para impedir que, em um possível conflito, os detentos não utilizem o material para ferirem uns aos outros.
Foram aprrendidos 33 facas e 31 espetos artesanais na penitenciária de Guarabira — Foto: Polícia Militar/Divulgação

O Grupo de Operações Especiais (GPOE), agentes penitenciários e policiais militares realizaram uma operação pente fino na Penitenciária João Bosco Carneiro, em Guarabira, nesta terça-feira (13). Durante a ação, foram apreendidas armas artesanais, celulares, carregadores, chips de telefonia, fones de ouvido e pequenas porções de drogas.

De acordo com o diretor do presídio, a operação é uma medida de rotina para garantir que se acontecer algum conflito no local, os apenados não fiquem feridos. Já sobre os celulares e a droga encontrados, ele acredita que o material entre na unidade penitenciária por meio de visitantes.

Ainda segundo o gestor, não há como identificar a quem os objetos pertenciam porque, durante a revista, os 356 presidiários que cumprem pena no local são retirados das celas. A operação durou sete horas.

Veja a lista da quantidade de cada material apreendido:
  • 33 facas artesanais;
  • 21 celulares;
  • 16 espetos;
  • 15 trouxinhas de substâncias ilícitas;
  • 13 facões artesanais;
  • 11 pedaços de arame fino;
  • 10 baterias de celular;
  • 9 pedaços de ferro;
  • 6 fones de ouvido;
  • 5 mergulhões improvisados;
  • 5 carregadores de celular;
  • 5 chips;
  • 1 machadinha artesanal.
Também foram apreendidos 21 celulares, além de carregadores e drogas — Foto: Polícia Militar/Divulgação
Fonte: G1 PB

Postar um comentário